domingo, 11 de março de 2018

A JUSTIÇA EM PORTUGAL

Depois de todas as peripécias do "apito dourado" relativamente ao seu desfecho judicial, apesar das toneladas de escutas na 1ª pessoa e que ninguém pode desmentir autores e conteúdo, depois de Maria José Morgado se ter ficado nas meias tintas, no politicamente correcto, na TV (SIC), admitindo que a justiça lá para bandas do norte (não confundir com o norte) "não correu bem" (pleonasmo), depois de todo o aparato sobre uma alegada violação do segredo de justiça a favor do Benfica, quando há vários anos esse segredo de justiça tem vindo a ser constantemente violado sempre a favor dos mesmos, continuando descaradamente a violar-se a propósito deste caso onde os tais sabem tudo, não certamente por toupeiras mas por algum dom de omnisciência divina, começa-se realmente a ficar com a sensação de que há clubite na Justiça Portuguesa. Mais do que os Juízes, as pessoas começam a duvidar (as que ainda era de alguma forma crédulas) da imparcialidade de um MP e de uma PJ. E a questão fundamental que começa a colocar-se com alguma constância:

- ESTAREMOS NÓS AINDA NUM ESTADO DE DIREITO?
- NÃO DUVIDAMOS JÁ DE QUE A DEFESA DOS NOSSOS DIREITOS DE CIDADÃOS SE ENCONTRAM EM PERIGO?
- ESTAREMOS AINDA EM DEMOCRACIA OU JÁ ESTAMOS A ENTRAR NUMA DITADURA DO MP?

Não são nada muito boas as sensações que nos começam a assaltar. Começamos a pensar que estamos à mercê dos caprichos desse MP.

Sem comentários:

Enviar um comentário