domingo, 21 de outubro de 2018

OS MENTIREIROS COMUNICACIONAIS E OS ANSIOLÍTICOS DOS LACAIOS




Não me vou referir em particular, neste post, ao roubo, receptação e divulgação da correspondência privada do Glorioso Benfica e de seus dirigentes e colaboradores. Os criminosos da divulgação são conhecidos, desde o indigente Xico Marques, passando pelo anafado Saraiva e culminando nos cofinas, impresas, jota enes, osnojos, bem como seus capangas da escrevedura e das faladeiras.

Também não vou perder muito tempo com os que, criminosamente, roubavam, receptavam e vendiam o produto dos seus dotes de criminalidade, conquanto todos os detalhes que envolvem estes tarefeiros do crime ainda não sejam completamente do domínio público, pesem embora algumas denúncias e até autodenúncias.

Isto não significa que, quem de direito, especialmente as vítimas, já não conheça a esmagadora maioria dos nomes e até detalhes importantes sobre a tramoia criminosa. Mas há muito mais a descobrir, a comprovar devidamente e nestas coisas o sigilo é tão ou mais importante – fazem-no crer, desrespeitando-o constantemente – do que o específico segredo de justiça.

Hoje o foco vai incidir sobre alguns dos últimos esgares dos criminosos, consubstanciados nas suas notícias de treta, assim a modos como um derradeiro consolo no seio da agonia que estão sentindo, sublimando o temor e a insónia que os atormenta a tormenta que os espera.



Concentremo-nos, para já, naquele que, presuntuoso, a si próprio se considera garimpeiro da verdade das decisões judicias dos tribunais americanos que é como quem diz, o jota ene e seu escrevinhador de serviço, com a bem conhecida replicação lameirenta dos seus confrades da pelintrice.

Iremos verificar que é muito engraçado! E que alguma perturbação em Benfiquistas mais propensos à tragédia não tem a mínima razão de existência!



Em termos gerais, jota ene e seus escrevedores estamparam na sua lixeira uma não notícia, que é o que agora lhes resta, de que o tribunal americano tinha proibido a divulgação ao Benfica dos nomes dos criminosos, que a Google não fornecera esses nomes, facto que, segundo eles, significava a derrota das vítimas e a protecção dos criminosos e dos seus crimes!

Foi uma pífia e antecipada celebração de mais uma patranha que fazia da verdade dos factos o que o “Papa” da mentira e “Chefe Manitu” da escola do crime organizado sempre tem feito a essa mesma verdade!



Logo à partida, para os mais atentos e com um pouco mais de reflexão, a coisa assim descrita deixava, porém, algo fora do sítio. De facto, sabendo-se da existência de uma acção judicial em tribunal americano e de um acordo entre as partes nessa acção judicial, tal acordo tinha de significar que a parte accionada judicialmente se sentia de algum modo obrigada a algo. A Google não ia acordar nada com quem a accionou, se um poder maior, o tribunal americano em que fora accionada pelo Benfica, a tivesse confortado com a negação da pretensão do autor da aludida acção judicial!

Era e é o que qualquer parte faria nessa sua posição de presuntivo conforto!

Por conseguinte, ou teria havido um acordo extrajudicial, validado ou não pelo tribunal da acção, porque a parte demandada sentiu que podia ser condenada em termos mais desfavoráveis, ou houve um acordo, como parece ser o caso, sob a forma de cumprir com uma decisão judicial que obrigava a Google e confortava a pretensão do Benfica, acordo que ressalvasse, entre outros aspectos, a confidencialidade do cumprimento do conteúdo da decisão judicial.



No vídeos abaixo encontram-se as respostas aos jota enes, seus escreventes e aos cofinas, impresas e osnojos.

O tribunal não mandou passear o Benfica, não frustrou a sua pretensão!

Bem pelo contrário, intimou judicialmente a Google e outras plataformas a dar ao Benfica a informação que este pretendia!

Se o jota ene e seus escrevinhadores baratos não sabem o que é intimação judicial, perguntem ao seu rafeiro Xico Marques e acompanhantes, que a Relação do Porto ensinou-lhes!


  

Está-se mesmo a ver que o tribunal americano mandou o Benfica dar uma volta e que os seus advogados são uns papalvos que, não percebendo nada de leis, se meteram numa aventura de desventura!

E também fica mais uma vez demonstrado à sagacidade, não só a prossecução da criminalidade como a credibilidade destas lixeiras ditas absurdamente jornalísticas e seus escrevinhadores de pacotilha!



Fajardices actuais como esta do jota ene e da porcaria da comunicação social que temos apenas nos transmitem o desespero dos seus traseiros na exalação dos momentos do pré assentamento nos mochos das salas do seu julgamento criminoso.

É uma sublimação das suas alucinações, complementar dos ansiolíticos para conseguirem dormir umas horas de cu apertado, que eles podem ser e são muito capazes de tudo no seu destempero, esforçam-se ingenuamente nas parecenças do destemor, mas quando a Justiça lança o seu laço, o terror torna-os tal o que são, medricas sem jeito nem arranjo!






Os Benfiquistas não vão na onda da mentira e do crime, mantêm-se firmes e unidos, tão fortes de querer mais quanto mais tentam atacar o seu Glorioso Benfica.



Todavia, não há regra sem excepção e os papagaios ressabiados tem sempre música barata quando estão a ver-se reflectidos no espelho do seu carácter … ou falta dele! E de tacho, segundo dão a parecer!

A BTV é a causa de todos os engulhos destes Benfiquistas. Parece que todos gostam da faladeira, só se sentem alguém se tiverem uma câmara à frente do nariz!

Não é apregoar a (sua) obra feita em prol do Benfica!

Querem apenas fazer … a sua “prova de vida”!

Depois … bem, depois o Benfica é … fascista! É fascista porque nunca mais os convidou para a BTV!

Então, o que dirão a respeito disto os milhões de adeptos e sócios Benfiquistas que nunca foram convidados para a BTV?

Por que não telefonam eles para, ao menos, dizerem que estão vivos, coisa que tanto os parece incomodar a falta de convite para se mostrarem?

A BTV tem programas que permitem aos adeptos e sócios opinar em directo! E muitos Benfiquistas o fazem! Julgam-se eles mais Benfiquistas do que aqueles adeptos e sócios?

Fazem bem, por falta de convite para ponta de lança da escola criminosa que ataca, ofende criminosamente, injuria e difama o Benfica e seus dirigentes e colaboradores, vê-se que não têm razão de queixa!

E ai, sim! Eles espelham bem o seu carácter e o seu Benfiquismo! Alguns até se julgam acusadores, julgadores e justiceiros condenadores! Na praça pública, muito bem, ao lado da escola do crime!

São assim os “democratas”!

Fascistas são os outros, os que se defendem e defendem o Benfica do crime organizado contra eles!




  

“Papa” da mentira e “Chefe Manitu” da escola do crime organizado pela impunidade é, nos momentos que correm, um pregador meramente desajeitado. A falta de memória nem será, com certeza, da esclerose mas de um automatismo granjeado na prática ao longo do seu “pontificado”.

«A festa da taça faz-se na casa do festeiro», tal como ele botou faladura!



Um só pequeno exemplo, entre muitos outros. Lembram-se certamente que, ainda não há muito tempo, o FC do Porto e da “fruta” jogou com o Lusitano de Évora … em Lisboa, na casa dos compadres do Restelo … só a quase 200 km da casa do festeiro!

Mas faz-se um grande esforço para se perceber! Como diz algumas vezes Leonor Pinhão, PC talvez esteja a tentar lavar a javardice do seu passado, não conseguindo entender – e aqui o defeito é mesmo da esclerose – que milhões de portugueses não permitem lavagens ao cérebro, quais seus cardeais, bispos, abades e presbíteros!









O último vídeo que se apresenta é só mais uma achega para se perceber a baderna do “brilhantinas” da Liga e da sua trapalhona de sorteios e alvitreira da sua comissão de instrutores na perseguição ao Glorioso Benfica!

Sacode-se a água do capote, numa demonstração mediana da doutrinação pontifícia!


3 comentários:

  1. Tens um coração enorme de uma águia sempre atenta ao glorioso SLBENFICA forçaaaaa forçaaaaa sempre em defesa do nosso glorioso obrigada

    ResponderEliminar
  2. Mais uma bomba que vai estourar!
    Antigo basquetebolista do FCP denuncia que foi agredido quer nas Antas, quer no aeroporto do Porto, para ser levado a rescindir sem receber os seus direitos. Ainda conta que foi difamado como sendo drogado para que nenhum clube o fosse contratar.
    Ele quer denunciar isto e nós devemos ajudá-lo!
    Chamo a atenção para isto porque um dos mais importantes aspectos num clube é a atractividade sobre os grandes jogadores.
    Quando nos anos 80 e 90 os corruptos contrataram grandes jogadores, isto devia-se a que devido à falta das comunicações globais que hoje existem, um craque do Brasil, França, etc, nada saberia do Porto. Bastava que dissessem que tinha ganho algo, que pensavam que era um grande clube, e claro, qualquer jogador quereria aí jogar.

    Casos como o do Paulo Assunção ou este eram ignorados pela imprensa cá do burgo e claro, a imprensa internacional, na era anterior à Net, nada poderia saber. Sempre me intriguei sobre o que movia grandes jogadores a irem para um clube que se comporta assim. Que motiva um grande jogador a ir para um clube que, quando o jogador quer rescindir, o ameaça e obriga a que renuncie aos seus direitos? É muito simples. Muitos desconhecem isto, porque o retrato cor-de-rosa que é pintado do FCP é o que todos sabemos nesta imprensa corrupta. Assim, muitos jogadores assinam sem saberem no que se metem e só depois se apercebem.
    Sempre estranhei também os constantes elogios ao FCP de ex-jogadores que por lá passavam, visto que estes actos que toma a estrutura corrupta são sim passíveis de levar qualquer jogador a falar o pior deles. E contudo poucos abrem o bico.
    Agora raciocinemos. Muitos destes jogadores são ameaçados se falarem algo. E não falo só dos tiros nos joelhos do Paulo Assunção, falo de um clube plantar, como este basquetebolista acusa, notícias falsas (com o conluio da imprensa nacional) sobre um profissional, dizendo que era viciado em heroína. Isto destrói uma carreira. E pensemos em mais tácticas de retaliação.

    O que interessa aqui é DENUNCIAR ISTO COM MÁXIMA DIFUSÃO!

    O Porto já está a perder os melhores jogadores para o Benfica e os poucos bons que tem estão em risco de sair a custo zero. Se se divulgar aqui em Portugal e lá fora o que é a verdade sobre o FCP, duvido que qualquer jogador de topo quisesse lá jogar. Qualquer um pensava duas vezes. Esses porcos tentaram até montar um polvo cibernético que divulgava os emails adulterados para contaminar a imagem do clube lá fora.
    Agora nós devemos contra-atacar, não só refutando as acusações contra nós, mas divulgando o que é o FCP. Que jogador de top quererá jogar num clube assim? Com a formação deles a pouco valer, com um plantel fraquíssimo e com as estrelas irem de vela a custo zero, o que se avizinha para o polvo azul?
    Estas notícias têm grande impacto no mercado laboral, devemos ajudar este basquetebolista a denunciar o polvo, senão, coitado, ainda via acabar a boiar no Douro. Um clube que se comporta assim só tem de ser penalizado no mercado laboral, com os craques a não quererem lá por os pés e não ter constante afluxo de jogadores top, que ingenuamente não conhecem a realidade que por lá se passa.
    P.S. Ele implica um Fernando Gomes (será o Nandinho das facturas?) nas agressões e diz que a segurança do aeroporto ajudou ao seu sequestro e chantagem! Isto mostra todos os tentáculos do polvo azul!!!

    DENÚNCIA MÁXIMA!!!

    Eis o link:

    https://cboaventura.com/escandalo-abafado-promete-reaparecer/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conheço o caso desde a época em que se deu. Por essa altura ainda houve alguém a quem se podia chamar jornalista que noticiou o caso, bem como o de Paulo Assunção. Agora, a comunicação social de esterco que temos não diz nada, ajoelha-se e lambe a estrumeira criminal da escola do crime organizado gerida pelo "papa".

      Já tinha conhecimento do que reviveu agora César Boaventura, assim que ele colocou no face. Fiz a divulgação possível pela "partilha". Mas é difícil. Os correspondentes da imprensa estrangeira "bebem" as notícias na comunicação social de merda que temos. Nenhum investiga nem dá eco destes factos.

      Eliminar